comercio

Prefeito Bonotto libera funcionamento do comércio até às 18 horas

Prefeito Municipal Eduardo Bonotto, publica novo decreto na tarde desta segunda-feira, alterando novamente o horário de funcionamento do comércio em São Borja. A partir de agora, o comércio poderá funcionar das 09h às 12h e das 14h às 18h, de segunda à sexta-feira. A mudança de horário, para que as lojas pudessem atender até às.

Confira o que pode e o que não pode funcionar em São Borja com a bandeira vermelha

Após a implementação da bandeira vermelha, dentro do programa de distanciamento controlado, criado pelo Governo do Estado, a Prefeitura Municipal divulgou uma cartilha contendo todas as orientações do que pode, e como podem funcionar os estabelecimentos dentro do plano de contingenciamento que a bandeira traz. Baseado no decreto estadual, segue abaixo informações relevantes sobre as.

Decreto municipal estende horário de funcionamento de alguns segmentos em São Borja

Decreto municipal divulgado nesta segunda-feira, dia 22, altera o horário de funcionamento de alguns estabelecimentos comerciais do município. De acordo com o Decreto 18.524/20, os salões de beleza, cabeleireiros, estéticas e manicures-pedicures, poderão funcionar, de segunda-feira à sexta-feira, e aos sábados, entre às 09h e 12h, e das 14h às 18h. O mesmo horário será.

São Borja mantém comércio aberto nesta segunda-feira

Prefeito Eduardo Bonotto, juntamente com outros prefeitos, mobilizam forças em busca da reversão da cor da bandeira vermelha, da região 11, o qual São Borja faz parte. O prefeito, em entrevista na manhã desta segunda-feira, dia 15, à Empresa São-Borjense de Comunicações Ltda, afirmou discordar da classificação da bandeira vermelha na região de Santo Ângelo..

Comércio já pode reabrir as portas em São Borja

Decreto Municipal 18.394, instituindo Estado de Calamidade Pública em São Borja, foi editado e publicado no final da manhã desta quinta-feira, dia 16. Com o Decreto, o comércio poderá reabrir as portas, desde que não façam parte de segmentos impossibilitados de trabalhar por lei. Os estabelecimentos que não estavam autorizados a funcionar, até a edição.