Leite anuncia a criação de um Auxílio emergencial no Estado

Leite anuncia a criação de um Auxílio emergencial no Estado

Na manhã desta sexta-feira, 26, o governador Eduardo Leite anunciou que o governo vai disponibilizar R$130 milhões para os setores que mais foram afetados pela pandemia da COVID-19, e pelo fechamento temporário de empresas. O auxílio vem de um programa emergencial gaúcho. A proposta ainda depende do aval da Assembleia Legislativa.

O governador explicou que o valor equivale a tudo o que o Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem (Daer) vai investir em rodovias ao longo do ano.

Na prioridade, estarão as áreas de alojamentos e serviços de alimentação, que foram as mais afetadas pelas medidas de combate à transmissão.

O projeto deverá ser enviado na semana que vem para apreciação da Assembleia Legislativa, e deverá beneficiar 96 mil pessoas. O Executivo espera garantir o crédito dos valores aos beneficiários “entre 30 a 45 dias”.

Critérios de atendimento e valores:

1) Empresas registradas e ativas no Simples Gaúcho com atividade principal registrada de alojamento ou alimentação (19 mil empresas) – 2 parcelas de R$ 1 mil

2) Microempreendedores individuais (MEI) registrados e ativos com atividade principal registrada de alojamento ou alimentação* (51,9 mil) – 2 parcelas de R$ 400

* Fornecimento de alimentos preparados preponderantemente para consumo domiciliar está excluído do benefício.

3) Trabalhadores dos setores de alojamento e alimentação que tenham perdido emprego e não estão atualmente empregados (17,5 mil pessoas) – 2 parcelas de R$ 400

4) Mulheres chefes de família com três filhos ou mais, com famílias de pelo menos cinco membros, em situação de extrema pobreza não atendidas pelo Bolsa Família nem pelo Auxílio Emergencial federal (8,1 mil famílias) – 2 parcelas de R$ 400

Fonte: Gaúcha/ZH

Comentários