Procon de SP aplica multa de R$ 10 milhões na Apple por vender iPhone sem carregador

Procon de SP aplica multa de R$ 10 milhões na Apple por vender iPhone sem carregador

O Procon de São Paulo confirmou na sexta-feira (19), que multou a Apple em R$ 10,5 milhões, por considerar uma prática abusiva o fato de a empresa vender iPhones sem o carregador de energia. A empresa pode recorrer. As informações são do Portal G1. 

Desde o lançamento dos novos iPhones, em outubro do ano passado, a Apple deixou de incluir o adaptador de tomada no kit de seus celulares, afirmando que a decisão integra um objetivo ambiental. Na época, o órgão de defesa do consumidor da capital paulista questionou a fabricante, cobrando maiores informações sobre a novidade. 

Em novembro, o Procon paulista afirmou que a empresa “não demonstrou o ganho ambiental” que tinha como justificativa para deixar de incluir os adaptadores nos iPhones, pois não foi apresentado um plano de recolhimento dos aparelhos antigos e de reciclagem. 

O Procon-SP diz ainda que não obteve resposta dos questionamentos, e que busca maiores informações, a exemplo do preço do aparelho, para entender se houve ou não a redução nos valores em razão da retirada do acessório. A empresa não se posicionou.

O Procon São Paulo afirma ainda que os consumidores reclamaram dos aparelhos iPhone 11 Pro, cuja publicidade afirmava “ser resistente à água”. O órgão afirma que os aparelhos apresentaram problemas sem que a empresa os reparasse. Quando questionada pelo Procon-SP, a Apple informou que “a resistência à água não seria uma condição permanente do aparelho, e que poderia diminuir com o tempo”, para evitar danos, a orientação é para que os consumidores “deixassem de nadar ou tomar banho com o smartphone e de usá-lo em condições de extrema umidade”. 

Fonte: Gaúcha/ZH

Comentários