A partir desta segunda-feira, supermercados só poderão vender itens essenciais

A partir desta segunda-feira, supermercados só poderão vender itens essenciais

A partir desta segunda-feira, dia 08, os supermercados estão proibidos de vender presencialmente produtos não essenciais. Para auxiliar os consumidores, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) emitiu um documento para deixar mais claro o decreto que estipulou as restrições.  

Conforme a PGE, são produtos essenciais, os produtos de alimentação, saúde e higiene, bem como aqueles indispensáveis às necessidades inadiáveis, cuja falta pode colocar em risco a saúde e a segurança da comunidade. Os mercados que desobedecerem as regras poderão ser multados e até sofrerem interdição.

Alguns produtos que podem gerar dúvidas, e são essenciais, estão listados abaixo:

– Produtos específicos para estocagem e confinamento como velas, fósforos, potes, panos e lâmpadas;
– Material escolar, material de construção, ferramentas e ferragem;

– Produtos relacionados à telefonia, como cartões pré-pagos, cabos;
– Bebidas alcoólicas;

– Produtos veterinários;
– As flores podem ser vendidas em consequência de um pedido de prorrogação para entrada da proibição;Produtos que não podem ser vendidos presencialmente:

– Eletrodomésticos;

– Roupas;

– Produtos de decoração;

Comentários