Comerciantes temem implantação de bandeira vermelha na região

Comerciantes temem implantação de bandeira vermelha na região

A região de Santo Ângelo, região 11, e em consequência a cidade de São Borja, está sob as regras restritivas da bandeira vermelha, dentro do plano de distanciamento controlado do Estado do Rio Grande do Sul.

Uma das restrições da bandeira, é que o comércio não essencial pode atender os clientes presencialmente em 04 dias na semana e com horário reduzido, das 09 às 12 e das 14 às 17 horas.

A prefeitura municipal de São Borja, em reunião entre os participantes do comitê de enfrentamento ao coronavírus, no início da semana, decidiu manter o comércio aberto entre a terça e a sexta-feira, sendo esses os 4 dias escolhidos na semana para funcionamento.

A partir de agora aguarda-se a definição do governo do Estado quanto a próxima bandeira a ser adotada pela região. O Governador divulgará no final do dia de hoje a nova coloração.

Se a bandeira for novamente vermelha, o comércio não essencial não poderá abrir neste sábado, dia 22. A informação foi confirmada pelo Sr. Ibrahim Mahmud, presidente do Sindilojas e vice presidente do Fecomércio/RS, para as rádios Cultura AM e Fronteira FM, no início da tarde desta sexta-feira. Bom frisar que as tele-entregas e o sistema pegue e leve poderão funcionar normalmente, para todo o tipo de estabelecimento.

Caso a bandeira passe para uma cor menos restritiva, como a laranja, o comércio já poderá abrir no próprio sábado.

Mesmo que a cor seja vermelha, os prefeitos da região poderão, em sua maioria, requerer ao Estado a adoção de regras mais brandas, situação que se for aprovado pelo Governo, novas medidas podem ser adotadas com relação ao funcionamento do comércio na próxima semana.

Foto: Gelci Saraiva/Folha de São Borja

Comentários