Governo acata contestação da região de Santo Ângelo e mantém bandeira laranja

Governo acata contestação da região de Santo Ângelo e mantém bandeira laranja

A sexta-feira tem sido um dia tenso para os prefeitos do Estado do Rio Grande do Sul, um dia de expectativa do anúncio da cor da bandeira que será regida a região na próxima semana. Após o anúncio, os prefeitos têm até às 6 horas do domingo, para contestar eventual dado que não esteja correspondendo com a realidade do município ou região. Nesta última semana, onde 15 regiões, das 20, foram definidas com a coloração vermelha, 63 prefeitos ingressaram com pedidos de reconsideração.

Depois da tensão da sexta, vem a segunda-feira, quando o Govenador revê os dados, estuda as contestações, e dá seu veredito final.

Esta semana, a região de Santo Ângelo conseguiu retornar à bandeira laranja. Além da nossa região, as regiões de Cruz Alta, Erechim, Santa Cruz do Sul e Santa Rosa, Passo Fundo, Caxias do Sul e Cachoeira do Sul poderão permanecer com o comércio aberto durante os próximos dias.

Em contrapartida, Porto Alegre, Canoas, Capão da Canoa, Novo Hamburgo, Pelotas, Cachoeira do Sul, Taquara, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul e Palmeira das Missões seguem com a atividade econômica restrita para tentar diminuir a circulação de pessoas. As medidas de isolamento previstas na bandeira vermelha entram em vigor nesta terça-feira (14).

Apesar das restrições do comércio, o Governador, em atenção aos pedidos das entidades representativas do comércio, alterou um dos protocolos sobre a bandeira vermelha. A partir de agora, as empresas que prestam serviços não essenciais, ou que vendem produtos não essenciais, poderão funcionar no sistema “take away”, o pegue e leve, e também no sistema “drive thru”. O sistema tele entrega já havia sido autorizado a funcionar três semanas atrás.

Comentários