Uso excessivo de aparelhos eletrônicos podem causar cefaleia na infância

Uso excessivo de aparelhos eletrônicos podem causar cefaleia na infância

Segundo um estudo realizado pelo Instituto Penido Burnier, cerca de 30% dos casos de cefaleia (dor de cabeça) na infância estão relacionados ao uso excessivo de computadores e outros aparelhos eletrônicos como videogames, tablets, etc.

O condutor da pesquisa, o oftalmologista Dr. Leôncio Queiroz Neto relata que quando as queixas de cefaleia surgem nas crianças, a primeira especialidade buscada pelos responsáveis é a oftalmologia. Entretanto apenas 1% dos casos está relacionado a problemas oftalmológicos.

Estresse ocular ocasionado pelo esforço visual de ficar muitas horas em frente as telas é uma das causas. O estudo demonstrou que os sintomas, como dores nas têmporas e pescoço, começam a aparecer depois de duas horas ininterruptas de uso de eletrônicos. É recomendado que os pais orientem as crianças a fazerem pausas, descansarem e olharem a uma distância maior no horizonte em intervalos de tempo.

Também foi apontada pelo estudo a relação entre o uso excessivo de eletrônicos e ao desenvolvimento de miopia acomodativa nas crianças. Enquanto a prevalência apontada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia é de 12%, o estudo observou um índice de 21% entre as crianças que faziam esforço visual prolongado. A miopia acomodativa, diferentemente da miopia patológica, pode ser revertida com descanso ocular, porém pode se tornar permanente caso não sejam tomados os devidos cuidados.

Oftalmologista Luiz Fernando Munareto Júnior – CRM 40570 -Atendimento no Centro Oftalmológico do Hospital Ivan Goulart.

Comentários