17 brasileiros morrem diariamente por afogamento. Saiba como evitar

17 brasileiros morrem diariamente por afogamento. Saiba como evitar

A estação mais quente traz um problema sério quando se fala em segurança, afogamento. Estatísticas mostram que 17 brasileiros morrem diariamente por afogamento. A maioria são homens, adolescentes, e que vivem na Região Norte do país. 51% das mortes registradas apontam as mortes em pessoas até 29 anos. 75% das mortes ocorrem em rios ou represas, e 51% das mortes na faixa de 1 a 9 anos, acontecem em piscinas.

Os dados apontam que os pais devem ficar de olho aberto quando possuem piscina em casa. Infelizmente mortes acontecem seguidamente com crianças até 9 anos em piscinas de suas próprias residências. A partir dos 9 anos, os acidentes costumam ser maior em águas naturais (rios, represas e praias).

O afogamento é tão grave, que chega ser a segunda causa de morte em crianças de 1 a 9 anos, terceira causa de morte em crianças entre 10 e 19 anos, e a quarta causa de morte na faixa etária dos 20 aos 25 anos.

Outro dado importante para quem tem piscina, é que crianças entre 4 e 12 anos, que sabem nadar, se afogam mais pela sucção da bomba do motor da piscina.

Saiba abaixo como evitar o afogamento em algum conhecido, e como ajudar caso ocorra:

1. Crianças devem ficar à distância de um braço mesmo que saibam nadar;

2. Nade onde exista a segurança de guarda-vidas;

3. Restrinja o acesso a piscinas e tanques com uso de cercas;

4. Sempre utilize colete salva-vidas em barcos e esportes com pranchas;

5. Aprenda natação, medidas de segurança na água e primeiros socorros;

Ao ajudar alguém em perigo na água

1. Reconheça o afogamento – banhista incapaz de deslocar-se ou em posição vertical na água com natação errática;

2. Peça a alguém que chame por socorro (193);

3. Observe ou peça a alguém que vigie a vítima dentro da água enquanto tenta ajudar;

4. Pare o afogamento – Forneça um flutuador;

5. Tente ajudar sem entrar na água – mantenha sua segurança;

6. Use uma vara ou corda para retirar o afogado;

7. Só entre na água para socorrer se for seguro a você, e use algum material flutuante;

Para sua própria ajuda

1. Se você estiver se afogando, não entre em pânico, acene por socorro e flutue;

Afogamento

1. Se o afogado não estiver respirando, inicie a RCP com ventilação imediatamente;

2. Se houver respiração, permaneça junto ao afogado até a ambulância  chegar;

3. Procure hospital se houver qualquer sintoma.

PESCARIAS MAIS SEGURAS

1. Aprenda emergências aquáticas – saiba como prevenir e agir;

2. USE colete salva-vidas;

3. Conheça as condições do tempo e do local antes de ir pescar;

4. Evite ingerir bebidas alcoólicas e entrar na água;

5. Leve sempre um amigo, pois isto aumenta sua segurança;

6. Leve sempre uma bóia circular de isopor, isto pode salvar a vida de outro pescador;

7. Conheça e obedeça as sinalizações;

8. Leve sempre um rádio VHF ou celular para chamar por socorro;

9. Sempre avise o local da pesca a um parente e a hora programada para retorno;

10. Antes de pescar escolha o local mais seguro em pedra ou margem de rio;

11. Instale uma boia salva-vidas com corda retilínea em local de fácil visualização para utilização se necessário;

12. Cuidado com o limo nas pedras e o barro liso nos barrancos, ele pode fazer você escorregar e cair na água. No costão de praias, observe até onde as ondas estão atingindo e onde não há limo;

13. Cuidado com buracos e fundos de lodo, você pode afundar rapidamente;

14. Em praias oceânicas, a grande maioria das pescarias ocorre em frente a uma corrente de retorno, o local de maior ocorrência de afogamentos. Saiba como reconhecer e evitá-las;

15. Se você cair na água, não lute contra a correnteza, guarde suas forças, flutue e acene por socorro imediatamente;

16. Não tente entrar na água para salvar, chame o socorro profissional (193), jogue algum material flutuante e aguarde os profissionais;

17. Saia de área descoberta em caso de relâmpagos ou trovões;

Antes de embarcar

1. Cheque a previsão do tempo, o estado do barco, o combustível, e a água potável;

2. Utilize sempre um colete salva-vidas adequado ao seu tamanho;

3. Tenha sempre uma boia circular e salva-vidas para o número de passageiros;

4. Leve sempre radio comunicação (celular e outros) por menor que seja sua embarcação;

5. Saiba exatamente como o seu barco funciona;

6. Respeite as limitações do barco e as suas – não se arrisque;

7. Estabeleça regras de segurança no barco;

8. Avise o local de destino, a hora de retorno, o nome do barco e o número de pessoas;

9. Leve sempre um amigo, pois isto aumenta sua segurança;

10. Aprenda como ajudar em situações de emergência e leve um kit de sobrevivência e primeiros socorros;

11. Se o barco tiver ralo (ladrão), não se esqueça de tampá-lo;

Na embarcação

12. Use sempre colete de salva-vidas;

13. Evite ingerir bebidas alcoólicas se for entrar na água;

14. Nunca tente salvar alguém entrando na água, ao invés disto, avise o socorro profissional (193 ou Marinha) e jogue algum material flutuante para vítima;

15. Se você cair na água, não lute contra a correnteza, guarde suas forças para flutuar e acene por socorro imediatamente. Use o apito do colete salva-vidas;

Informações divulgadas pela SOBRASA – Sociedade Brasileira de Salvamento Aquático

Comentários